• Os Puritanos

Tudo o que você gostaria de saber sobre predestinação (01/05) » W. Wilson Benton, Jr



Introdução por: Dr. Rod Mays

INTRODUÇÃO

Houve um tempo em que a teologia, o estudo de Deus e Sua Palavra, era um campo de estudo respeitado e reverenciado. A teologia era vista como um solucionador de problemas, como a resposta às questões mais profundas, e não apenas um tópico para debates. Era uma época em que a cultura prevalecente refletia uma postura muito mais vertical (Deus – Homem) do que horizontal (Homem – Homem). Hoje, os mesmos problemas continuam, as mesmas questões ainda são apresentadas, mas a teologia não é mais vista como fonte para as respostas. Recorre-se a tudo que seja, e onde quer que seja – exceto à Deus, para responder: Quem está no comando? Por que isto ou aquilo aconteceu, e como se explicar? Pode qualquer um ser um Cristão, bastando para isso apenas querer? Por que eu devo me levantar de manhã? A teologia nos dá respostas a tais perguntas, e muito mais.

Uma resposta definitiva a todas as questões acima, e as muitas outras que nos mantêm acordados na madrugada, incluem palavras e conceitos tais como predestinação e eleição. Para aceitarmos esses conceitos, os quais reconhecem a soberania de Deus sobre Sua Criação, nosso modo de raciocinar precisa ser revisto e retificado. O pensamento corrente, e a sabedoria convencional são dominados pelo empirismo (experiência) e racionalismo (pensamento), ao invés da revelação bíblica. Tudo o que Você Gostaria de Saber Sobre Predestinação, mas Tem Receio de Perguntar nos faz lembrar que as Escrituras de fato nos ensinam as doutrinas da predestinação e eleição. Wilson Benton, como um comunicador dotado, explica o mistério, o significado e a mecânica desta verdade, bem como as idéias equivocadas que a cercam. Seu escrito supre muito mais do que o proverbial “raso e extenso” sumário de um assunto complexo. Ele não escreveu uma verdade resumida com o intuito de torná-la boa ao paladar de um número máximo de pessoas, mas o máximo de verdade para todos aqueles que desejam ouvir.

Nestas poucas páginas, Dr. Benton nos responde algumas de nossas mais constrangedoras questões, mas sem se afastar da doutrina básica da Palavra, de que Deus está no comando. Deus está operando em Seu mundo, Salvando um povo para Ele mesmo, declarando que todos aqueles que clamarem pelo nome do Senhor, serão salvos. Acreditando nesta verdade nós compreendemos a razão de termos que nos levantar de manhã. A Confissão de Fé de Westminster nos lembra que “o grande mistério da predestinação deve ser abordado com especial cuidado e prudência”. Dr. Benton trata desta doutrina de tal modo que, quando o leitor digere a última sentença ele tem louvor, reverência e admiração por Deus.

Para esta época, em que a cultura é orientada por um modo de pensar tipo “mente – aberta”, “igualdade – de – oportunidade”, “sentimental”, “experimental”, este tratado deverá “balançar”. Possam os “dissidentes” e “auto-suficientes” da teologia, serem libertados de seus cativeiros intelectuais. Possam os cristãos fracos, inseguros e vacilantes serem fortalecidos na medida em que lêem essas linhas.

A verdade sobre a predestinação é de fazer perder o fôlego! Ao mesmo tempo que oferece fôlego novo, ar fresco para almas cansadas. O trabalho de Dr. Benton nos aponta para a reivindicação da verdade do Evangelho. Ele deve causar em nós o retorno a um modo de pensar Teocêntrico. Leia, pense, aprenda, e aplique, pois é a verdade!

Efésios 1:1-1

Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus, aos santos que vivem em Éfeso e fiéis em Cristo Jesus: Graça a vós outros e paz da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. Bendito o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo, assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante Ele; e em amor nos predestinou para Ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade, para louvor da glória de sua graça, que Ele nos concedeu gratuitamente no Amado, no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça, que Deus derramou abundantemente sobre nós em toda a sabedoria e prudência, desvendando-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito que propusera em Cristo, de fazer convergir nele, na dispensação da plenitude dos tempos, todas as cousas, tanto as do céu como as da terra; nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as cousas conforme o conselho da sua vontade, a fim de sermos para louvor da sua glória, nós, os que de antemão esperamos em Cristo; em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória”.

ELEIÇÃO: UMA DOUTRINA BÍBLICA

“Se não houvesse outro texto na palavra sagrada, exceto este, eu penso que todos seríamos obrigados a receber e reconhecer a verdade desta grande e gloriosa doutrina da antiga escolha de Deus, de Sua família. Mas, parece que há um inveterado preconceito na mente humana contra esta doutrina, e embora a maioria das outras doutrinas sejam recebidas por cristãos professos, algumas com precaução, outras com prazer, contudo, esta parece ser mui freqüentemente desconsiderada e mesmo descartada. Em muitos de nossos púlpitos, seria reconhecido como grande pecado e alta traição pregar um sermão sobre eleição, porque eles não poderiam fazer o que chamam de discurso ‘prático’. O que quer que Deus tenha revelado, Ele o fez com um propósito. Não há nada na Escritura que não possa, sob a influência do Espirito Santo, tornar-se um discurso prático: pois ‘toda escritura é dada por inspiração de Deus, e é proveitosa’”.

Com estas palavras Charles Spurgeon começou o seu famoso sermão sobre a doutrina da eleição. Nós devemos começar onde ele começou – com a lembrança de que esta é uma doutrina bíblica. As Escrituras falam de “eleição” e “predestinação.” Elas usam exatamente estas palavras; os termos não são invenção da mente humana. Howard Hageman escreveu, “Eu nunca fui capaz de entender porque esta doutrina, que tem ocupado um lugar central no pensamento cristão ao longo dos séculos, deveria ser rotulada de Calvinismo, como se João Calvino a tivesse concebido e seus discípulos fossem os únicos que tivessem levado a sério a doutrina da predestinação.” Talvez possa lhe interessar saber que à doutrina da eleição tem sido dado status de credo por várias denominações, como a Igreja Católica Romana, a Igreja Anglicana, a Igreja Luterana, a Igreja Episcopal, a Igreja Metodista, e a Igreja Batista, bem como a Igreja Presbiteriana. Mas realmente, isto vai além do ponto. Autoridades humanas não importam neste caso, sejam contra ou a favor – a questão é simplesmente esta: A Bíblia ensina a doutrina da eleição? A resposta é “Sim.”

Entretanto, com Spurgeon, devemos ao mesmo tempo lembrar-nos a nós mesmos de que esta é uma doutrina sobre a qual pesa muito preconceito. Para usar suas palavras: “Há um inveterado preconceito na mente humana contra esta doutrina”. E de fato há. Talvez você tenha preconceito contra esta doutrina. Talvez você não goste dos termos “eleição” e “predestinação”. Talvez até mesmo o som daquelas palavras causem em você uma sensação de desconforto. Mas, desconfortável ou não, esta doutrina pertence ao inteiro conselho de Deus, o qual eu estou comissionado a pregar e você comissionado a atender.

Com Spurgeon devemos nos lembrar de que esta é uma doutrina abençoada. Os frutos resultantes de um honesto e sincero estudo desta doutrina são frutos verdadeiramente gloriosos. Não é minha intenção ser provocativo, mas prático, embora, sem dúvida, minha abordagem prática possa provocar alguns de vocês. Não obstante, é meu desejo, em oração, que este estudo seja usado para enriquecer nossas vidas, e ampliar nossa visão de Deus; aumentar nosso senso de dependência Nele. Se isto não for prático, então o que será?

Com este breve preâmbulo, vamos examinar o mistério desta doutrina, o significado desta doutrina, a mecânica desta doutrina, e finalmente as ideias equivocadas a respeito desta doutrina.

Continue lendo:

ARTIGO 01

ARTIGO 02

ARTIGO 03

ARTIGO 04

ARTIGO 05

__________________

Primeira parte do artigo publicado na Revista Os Puritanos 02 de 2003 -Truth for Life. Series Editor. J. Lingon Duncan III, Ph.D.

#rodmays #wilsonbenton #predestinação #eleição

49 visualizações

SOBRE OS PURITANOS

 

O Projeto Os Puritanos é um ministério sem fins lucrativos, nascido há mais de 25 anos e comprometido com as Escrituras Sagradas e com a exposição sistemática das verdades bíblicas conhecidas como a fé Reformada. O próprio nome "Os Puritanos" sinaliza claramente que nossa teologia tem sido e continua a ser conformada aos documentos teológicos conhecidos como a Confissão de Fé de Westminster e seus catecismos, em harmonia com os ricos tesouros dos credos e confissões da histórica tradição Reformada — as Três Formas de Unidade (Confissão Belga, Catecismo de Heidelberg e os Cânones de Dort).

Mais sobre Os Puritanos
  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • YouTube App Icon
  • Google+ App Icon
  • Pinterest Basic Square
  • LinkedIn App Icon
  • RSS App Icon
Topo da Página

© 2014 by Os Puritanos

Receba notificações de Os Puritanos em seu email