• Os Puritanos

Breve Catecismo: Tesouro da Literatura Cristã » Ernest C. Brown


Seu Lugar na Igreja

O que você pensa do Breve Catecismo (Westminster)? Pare de ler por um momento e pense sobre a resposta que você daria. Coloque as palavras reais como se você estivesse fazendo uma entrevista para a televisão. Muitos dos mais capazes líderes de igreja têm mostrado a sua visão em diferentes épocas. O Puritano Thomas Watson usou o Breve Catecismo como base para seu livro sobre Doutrina Cristã, o qual ele intitulou “Um Corpo de Divindade”. Vários autores mostraram em seus escritos um pouco do status que o catecismo tem gozado na igreja espalhada no mundo desde o seu lançamento.

Em tempos mais recentes o professor John Murray o chamou de “aquele tesouro da literatura cristã “. Como parte do discurso completo ele disse, “É o mais perfeito documento desta natureza que a igreja Cristã já produziu”. Assim sendo, como comparar a resposta que você acabou de dar ao repórter da televisão? Você apresentou uma visão assim tão elevada, ou você está na espectativa que eles não terão tempo para mostrar a entrevista?

Nossa própria igreja, como muitas outras igrejas presbiterianas ao redor do mundo, recebe o Breve Catecismo junto com a Confissão de Fé e o Catecismo Maior como nosso “PadrãoSecundário”. Sendo produtos da Assembléia de Westminster, nós algumas vezes nos referimos a eles como “Padrão de Westminster”. Nossos ministros, presbíteros e diáconos, ao serem ordenados, consentem ser este “Padrão” de acordo com a Palavra de Deus. Assim cada ano estes ministros e presbíteros reafirmam esta posição e reavivam suas memórias nos conteúdos deste Padrão. Nossos candidatos ao ministério são examinados a respeito dele.

Sua Origem

Imediatamente depois que os “santos” (separados para aquela tarefa) de Westminster completaram o código de governo da Igreja, Adoração e Disciplina, eles começaram o seu trabalho na produção da Confissão de Fé. Eles trabalharam na Confissão e Catecismo juntos, mas logo decidiram fazer a Confissão primeiro e então usá-la como base para os catecismos. Consequentemente a Confissão com provas da Escritura foi apresentada no Parlamento em 29 de abril de 1647, e o Breve Catecismo em 5 de novembro do mesmo ano.

Acredita-se que o Doutor John Wallis, ministro, eminente matemático, mestre em geometria, tradutor, e um dos secretários da Assembléia, tomou parte na liderança do comitê que definiu o Breve Catecismo. Estas preciosidades devem contribuir para a extraordinária precisão de linguagem e estrutura lógica do catecismo. Dr. Wallis escreveu: “Uma Rápida e Fácil Explicação do Breve Catecismo”, que foi apresentada pela Assembléia de Westminster a ambas as casas do Parlamento.

Sua Linguagem, Estrutura e Conteúdo

O Breve Catecismo tem uma estrutura agradável, mas quando criança eu realmente nunca percebi. Eu penso que teria facilitado bastante o meu aprendizado se eu tivesse percebido. É claro que eu tinha noção da grande seção de mandamentos no meio (e eu poderia ter aceitado mesmo assim) que dividia o todo em 3 partes como pude ver. Mas, além disso, eu não poderia assimilar muito em termos de estrutura. Eu aprendi cada resposta mais ou menos isolada, provavelmente com tanta coesão quanto aprender o alfabeto em 26 estágios fáceis. É bom que as versões atuais do catecismo sejam legíveis, de forma que apresentam perguntas e respostas numa forma estruturada. Pais e professores farão bem em dar-lhe a ênfase correta.

Há 2 divisões básicas no catecismo que se tornam claras nas 3 primeiras perguntas introdutórias:

1. Qual o fim principal do homem?

Glorificar a Deus e gozá-lo para sempre

2. Onde Deus nos ensina como fazer isso?

Nas Escrituras

3. O que as Escrituras ensinam principalmente?

I. O que o homem deve crer a respeito de Deus (perg. 4-38).

II. Qual o dever que Deus requer do homem (perg. 39-107).

Cada uma dessas 2 divisões estão subdivididas de forma progressiva e lógica. O esboço seguinte é baseado na sua grande parte em “Aprendendo a Fé Cristã ” do Rev. Roland Ward que guarda semelhança com a disponível e longa edição do Rev. Roderick Lawson de Maybole.

O que nós devemos crer (4-38)

Deus - Seus atributos e divindade (4-6)

O Plano de Deus (7-8)

Criação (9-10)

Providência e Pacto de Vida (11-12)

A Queda (13-15)

Os Resultados da Queda (16-19)

O Amor de Deus em Cristo e o Pacto da Graça (20-22)

O Trabalho de Cristo na Salvação (23-28)

O Trabalho do Espírito Santo na Salvação (29-31)

Os Benefícios da Salvação (32-38)

O que nós temos que fazer (39-107)

Os 10 Mandamentos (39-81)

A Penalidade da Lei (82-84)

O Caminho para ser Salvo (85-88)

A Bíblia como meio de Graça (89-90)

Os Sacramentos que são meios de graça (91-93)

Batismo com água (94-95)

A Ceia do Senhor (96-97)

Oração como um Meio de Graça (98-107)

O Catecismo também usa seqüências de “respostas principais” de onde segue um grupo de respostas. Outra vez, para facilitar o entendimento elas auxiliam o processo de aprendizagem. Aqui está um bom exemplo:

“Cristo, como nosso Redentor, exerce o ofício de profeta, sacerdote e rei, tanto no seu estado de humilhação como no de exaltação”. (23)

Como Cristo exerce o ofício de profeta? (24)

Como Cristo exerce o ofício de sacerdote? (25)

Como Cristo exerce o ofício de rei? (26)

Em que consistiu a humilhação de Cristo? (27)

Em que consistiu a exaltação de Cristo? (28)

Sua Aplicação

A Assembléia Geral na Escócia aprovou o Breve Catecismo em 1648 “por ser um guia para catequizar os mais humildes”. Os jovens, contudo, freqüentemente acharam difícil a sua memorização. O Dr. B. B. Warfield admitindo que ele talvez não seja tão fácil de aprender, disse: “Seus idealizadores foram menos cuidadosos em fazê-lo fácil do que fazê-lo bom”.

O Puritano Thomas Manton, em seu Prefácio à Confissão de Fé de Westminster, disse isso sobre crianças: “Primeiro, deixe-as ler e aprender o Breve Catecismo, e depois o Maior, e finalmente, ler a Confissão de Fé”. Sem dúvida as crianças ficarão felizes em saber que o Sr. Manton não espera que eles aprendam a Confissão, só leiam. De toda forma vamos encorajá-las a memorizar o Breve Catecismo.

É vital para o futuro da igreja! Ambos, pais e igreja dividem esta responsabilidade. Para fazer do Breve Catecismo um item regular na agenda, seria bom que se incluísse sessões nas organizações de jovens da Escola Dominical, e com aqueles pais que poderiam se empenhar em repeti-lo, e acompanhá-lo, por um período de anos se necessário.

É ele somente para crianças e jovens? Não. Os Puritanos Dr. John Owen, Thomas Watson e outros, acreditavam que ele seria “imensamente útil para todos Cristãos em geral”. Nós estamos sempre procurando por um resumo autêntico de instruções e vários outros tipos de informações em todas áreas da vida que estabeleçam os pontos principais claramente e dê-nos a referência pronta passo a passo. Este pequeno Catecismo é nosso resumo da doutrina Cristã. E quão excelente ele é. Se todos nós fizéssemos esforço em nos familiarizarmos com ele e entendê-lo, não falharíamos em nenhum aspecto essencial da teologia. Por outro lado, falando diretamente, se você não conhece o Breve Catecismo, onde você aprende sua teologia?

Um Desafio

Apesar de ter aprendido o Breve Catecismo na minha juventude, por alguma razão eu nunca o repeti formalmente para a igreja. Isto tem continuado como um problema de desculpa pessoal. Nesses dias de qualificação formal é um instrumento eficaz do qual não podemos abrir mão. É bom testar o conhecimento através de exame. Nunca é tarde, você pode dizer. Bem, aqui está o desafio. Aqui estão seis outros adultos que irão repeti-lo em uma data acertada - pelo final de 1993 eu irei fazê-lo - meus conselheiros me garantem que eu estou completamente seguro!


#ernestcbrown #BreveCatecismo

153 visualizações

SOBRE OS PURITANOS

 

O Projeto Os Puritanos é um ministério sem fins lucrativos, nascido há mais de 25 anos e comprometido com as Escrituras Sagradas e com a exposição sistemática das verdades bíblicas conhecidas como a fé Reformada. O próprio nome "Os Puritanos" sinaliza claramente que nossa teologia tem sido e continua a ser conformada aos documentos teológicos conhecidos como a Confissão de Fé de Westminster e seus catecismos, em harmonia com os ricos tesouros dos credos e confissões da histórica tradição Reformada — as Três Formas de Unidade (Confissão Belga, Catecismo de Heidelberg e os Cânones de Dort).

Mais sobre Os Puritanos
  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • YouTube App Icon
  • Google+ App Icon
  • Pinterest Basic Square
  • LinkedIn App Icon
  • RSS App Icon

Receba notificações de Os Puritanos em seu email

© 2014 by Os Puritanos