• Os Puritanos

A Segurança da Salvação » Joel Beeke



​​

A DOUTRINA DA ELEIÇÃO — A SEGURANÇA DA SALVAÇÃO

As Escrituras nos ordenam: “Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não reconheceis que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados” (2 Coríntios 13:5). Nós precisamos de um conhecimento prático, experiencial, e bem testado, para a nossa condição espiritual. Cristo expôs esta questão aos Seus ouvintes, em Suas parábolas (Mateus 7:24-27; 13:1-9,18-23; 25:1-13). João nos concede testes através dos quais um Cristão pode conhecer, com segurança, que ele é salvo por Cristo, particularmente a obediência e o amor (1 João 2:3-5; 3:10,14).

O que é a segurança da salvação? A segurança da salvação é uma certeza alegre e firme da salvação presente e futura de uma pessoa. Nós não devemos confundir a segurança da salvação com presunção, que é uma ilusão baseada em amor por si mesmo, auto-justificação, e auto-bajulação (Provérbios 16:2). Nós também precisamos ter o cuidado de não confundir a fé e a segurança da salvação. Alguém pode estar justificando a fé sem a segurança. A segurança da salvação é um efeito da fé, ou cresce à partir da fé (Efésios 3:12). A fé é um ato direto da alma em direção a Cristo, tomando-o e se agarrando ou se apegando a Ele. A segurança da salvação é um ato de reflexão da alma, na percepção da própria fé através do poder do Espírito Santo.

É possível, para um Cristão, ter uma segurança da sua salvação. Nós vemos nas Escrituras que o povo de Deus tem desfrutado dela. Davi chamou a Deus de “seu” Deus, e O agradeceu pelo perdão dos seus pecados (Salmos 31:14; 32:1). Paulo mostrou a sua segurança da salvação, e a baseou não em uma revelação especial de Deus, mas em motivos ou razões que pertencem a todo o povo de Deus (Romanos 8:31-39). O Cristão pode ter certeza e segurança da salvação, porque as promessas de Deus são o sim e o amém, em Cristo (2 Coríntios 1:20), e o Espírito de Deus, que renova o coração, também pode testificar que somos filhos de Deus (Romanos 8:16).

Estes são sinais da graça, através dos quais um homem pode saber se está em um estado de graça, ou não. Um homem que vive no hábito de pecados não arrependidos deve ser assegurado de que ele está atualmente em uma condição condenável, e estará nela por tanto tempo quanto ele viver neste caminho (Gálatas 5:19-21). A graça santificadora de Deus produz uma vida sobrenatural dentro de nós. É o infundido princípio de uma vida santa, uma nova criação produzida por regeneração (2 Coríntios 5:17; 2 Pedro 1:4). A Bíblia bendiz a busca por segurança da salvação, quando ela nos fornece descrições das características da verdadeira fé salvadora, em distinção da falsa (Mateus 5:3-10). A Escritura nos ordena a confirmar a nossa vocação e eleição (2 Pedro 1:10). Nós temos exemplos de crentes piedosos que usaram suas graças como sinais de consolação e conforto do amor de Deus em relação a eles (2 Reis 20:3; Neemias 13:14,22; 2 Coríntios 1:12; 2 Timóteo 4:7-8). O nosso Salvador estabeleceu o princípio de que “pelo fruto se conhece a árvore” (Mateus 12:33).

Portanto, examine a sua vida, buscando pelos sinais da graça salvadora de Deus, com sabedoria e cautela. Não exija, de sei mesmo, uma perfeição sem pecados (1 João 1:8). Além disso, não exija grande maturidade espiritual como prova de conversão. Por outro lado, não conte os sinais da graça à partir de qualidades que um descrente pode ter, como receber o batismo e a Ceia do Senhor, ter crenças doutrinárias corretas, e exercitar grande habilidade no serviço Cristão. Teste a si mesmo pelo padrão verdadeiro, a Palavra de Deus (Salmos 119:105).

Conforme você vai procurando por evidências da graça salvadora, nunca se esqueça de continuar olhando somente para Cristo como a sua paz com Deus e a base para a sua salvação. Lide honestamente consigo mesmo, e lute contra o egoísmo e a auto-bajulação. Se a sua alma estiver cheia de trevas e desespero, não vá julgando logo a si mesmo, mas aguarde até você poder pensar com mais clareza. Enquanto examina a si mesmo, ore a Deus para que o Espírito Santo ilumine os seus olhos. Se você descobrir que ainda não é salvo, não perca tempo até você poder ver mais sinais da graça em si mesmo, mas confie imediatamente em Cristo para salvá-lo, sem qualquer merecimento da sua parte. Se o Espírito de Deus lhe mostrar evidências de que você é salvo, não resista a Ele com descrença, mas submeta-se a Ele e glorifique a Ele, conforme o Espírito de adoção (Romanos 8:15).

_____________

Adaptado à partir da obra “Spiritual Refining”, de Anthony Burgess (d. 1664).

​Quadragésimo segundo artigo da série "Grandes Doutrinas da Fé Cristã Reformada". Publicado com autorização

* The Reformation Heritage KJV Study Bible, Joel R. Beeke (editor geral), Reformation Heritage Books (RHB), Grand Rapids, Michigan, 2014, “List of In-Text Articles”. http://kjvstudybible.org

#JoelBeeke #TheReformationHeritageKJVStudyBible #FéReformada #GrandesDoutrinasdaFéCristãReformada #DoutrinadaEleição #SegurançadaSalvação

719 visualizações

SOBRE OS PURITANOS

 

O Projeto Os Puritanos é um ministério sem fins lucrativos, nascido há mais de 25 anos e comprometido com as Escrituras Sagradas e com a exposição sistemática das verdades bíblicas conhecidas como a fé Reformada. O próprio nome "Os Puritanos" sinaliza claramente que nossa teologia tem sido e continua a ser conformada aos documentos teológicos conhecidos como a Confissão de Fé de Westminster e seus catecismos, em harmonia com os ricos tesouros dos credos e confissões da histórica tradição Reformada — as Três Formas de Unidade (Confissão Belga, Catecismo de Heidelberg e os Cânones de Dort).

Mais sobre Os Puritanos
  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • YouTube App Icon
  • Google+ App Icon
  • Pinterest Basic Square
  • LinkedIn App Icon
  • RSS App Icon
Topo da Página

Receba notificações de Os Puritanos em seu email

© 2014 by Os Puritanos