• Os Puritanos

A Trindade » Joel Beeke



A DOUTRINA DE DEUS — A TRINDADE

Parte da extraordinária herança que a Igreja recebeu de Israel é a convicção de que existe um – e apenas um – Deus. Em diferentes passagens, e de várias formas, os escritores dos livros do Novo Testamento reafirmam este alicerce de confissão do antigo povo da aliança, “nosso Deus, é o único SENHOR” (Deuteronômio 6:4). À esta grande confissão de monoteísmo, o Novo Testamento adiciona duas afirmações vitais. Primeiro, o Novo Testamento, inspirado por Deus, mantém inequivocamente que Jesus é o único e verdadeiro caminho para conhecer a Deus. Segundo, existe a profunda convicção de que conhecer ao único e verdadeiro Deus é a mesma coisa que conhecê-Lo na forma de três Pessoas. Não é outro, senão Jesus, quem conduz o Seu povo por este caminho, quando Ele ordena aos Seus discípulos – e, através deles, a igreja – que batizem os crentes no divino “nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo” (Mateus 28:19). Aqui encontramos os nomes de Pai, Filho e Espírito Santo, coordenados de tal maneira que implica na sua igualdade e na sua distinção como Pessoas, mas é feita apenas a menção do nome peculiar das três, sendo esta uma indicação distinta da sua unidade.​

Existem inúmeras passagem nas cartas do apóstolo Paulo onde estas três Pessoas da Trindade estão ligadas entre si como fontes conjuntas das bênçãos que pertencem aos crentes em Cristo. Por exemplo, podemos citar a bênção em 2 Coríntios 13:14, e também a forma pela qual Paulo, em 1 Coríntios 12:4-6, traça as várias manifestações da graça de Deus na igreja – primeiro, do Espírito, depois do Senhor Jesus, e, finalmente, de Deus, o Pai.

Em outras partes do Novo Testamento, o mesmo fenômeno é observado. Nas cartas externas ao corpo Paulino, como o teólogo Presbiteriano B.B. Warfield enfatiza, em todo lugar é assumido que as obras redentivas de Deus se apoiam em uma fonte tríplice, nas Pessoas da Trindade. Pedro pode falar dos santos de Deus em várias regiões da Ásia Menor como sendo “eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo” (1 Pedro 1:2). Judas escreve sua breve carta para encorajar seus leitores a permaneceram firmes contra a apostasia, através da oração no Espírito Santo, guardando a si mesmos no amor de Deus, e esperando a misericórdia do nosso Senhor Jesus Cristo (Judas 20-21). O autor de Apocalipse declara às sete igrejas para as quais ele escreve “graça e paz a vós outros, da parte daquele que é, que era e que há de vir, da parte dos sete Espíritos que se acham diante do seu trono e da parte de Jesus Cristo” (Apocalipse 1:4-5).

Particularmente rico em linguagem Trinitariana é o Evangelho segundo João. Em passagens bem iniciais deste Evangelho nos é dado a conhecer que Deus concedeu o Espírito em medida ilimitada para Jesus, pois “O Pai ama ao Filho, e todas as coisas tem confiado às suas mãos” (João 3:34-35). No discurso de despedida (encontrado em João 14-16), Jesus fala aos seus discípulos, “o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito” (João 14:26). Outros versos nesta seção do Evangelho segundo João, contudo, afirmam que Jesus é Aquele que iria enviar o Espírito (João 15:26; 16:7). O Espírito é enviado no lugar de Jesus como um “outro Consolador” (João 14:16, ênfase acrescentada), mas apenas através da presença do Espírito na vida dos discípulos nos quais Jesus, e o Pai, também estão presentes (João 14:23). Como os outros autores do Novo Testamento, João não usa a palavra Trindade, mas os elementos da fé Trinitariana estão claramente presentes.

Portanto, ao longo dos séculos, a Igreja tem corretamente ensinado que Deus é “três divinas e co-iguais Pessoas que dividem um único ser”. Uma consideração cuidadosa das Escrituras revela que esta doutrina da Trindade fundamenta, molda e informa a todos o que a Bíblia nos ensina acerca de Deus.

_____________

Terceiro artigo da série "Grandes Doutrinas da Fé Cristã Reformada". Publicado com autorização.

* The Reformation Heritage KJV Study Bible, Joel R. Beeke (editor geral), Reformation Heritage Books (RHB), Grand Rapids, Michigan, 2014, “List of In-Text Articles”. http://kjvstudybible.org

#Trindade #JoelBeeke #TheReformationHeritageKJVStudyBible #FéReformada #GrandesDoutrinasdaFéCristãReformada

317 visualizações

SOBRE OS PURITANOS

 

O Projeto Os Puritanos é um ministério sem fins lucrativos, nascido há mais de 25 anos e comprometido com as Escrituras Sagradas e com a exposição sistemática das verdades bíblicas conhecidas como a fé Reformada. O próprio nome "Os Puritanos" sinaliza claramente que nossa teologia tem sido e continua a ser conformada aos documentos teológicos conhecidos como a Confissão de Fé de Westminster e seus catecismos, em harmonia com os ricos tesouros dos credos e confissões da histórica tradição Reformada — as Três Formas de Unidade (Confissão Belga, Catecismo de Heidelberg e os Cânones de Dort).

Mais sobre Os Puritanos
  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • YouTube App Icon
  • Google+ App Icon
  • Pinterest Basic Square
  • LinkedIn App Icon
  • RSS App Icon
Topo da Página

Receba notificações de Os Puritanos em seu email

© 2014 by Os Puritanos