• Os Puritanos

Os Usos da Lei Moral » Joel Beeke



​​

A DOUTRINA DA ELEIÇÃO — OS USOS DA LEI MORAL

A lei é a vontade revelada de Deus para a vida de anjos no céu, e de humanos na terra. Desta forma, ela é chamada de lei moral. Três grandes resumos da lei moral foram concedidos na história. Primeiro, Deus encarregou Adão e Eva: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a”, adicionando, “De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás” (Gênesis 1:28; 2:16-17).

Deus concedeu o segundo resumo a Moisés, no Sinai, através dos Dez Mandamentos, escrevendo-os com o Seu próprio dedo em tábuas de pedra (Êxodo 31:18; 32:16). Este resumo é relatado em Êxodo 20 e Deuteronômio 5. Todo o corpo da legislação Mosaica, incluindo os direcionamentos para o culto e adoração, conhecidos como lei cerimonial, e as várias leis civis dadas a Israel “como um corpo político” (Confissão de Fé de Westminster, capítulo 19, parágrafos 3 e 4), é apenas o desenrolar destas “dez palavras”, como elas são denominadas em Hebraico.

Finalmente, em terceiro lugar, o Senhor Jesus Cristo, desafiado a identificar o grande mandamento da lei, reduziu tudo a apenas dois mandamentos: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas” (Mateus 22:36-40).

Sob o evangelho, a lei cerimonial foi revogada, e a lei civil expirou. Contudo, a lei moral – escrita no coração humano desde a criação, e ratificada como o pacto das obras, e confirmada por Cristo – continua obrigatória para o cumprimento por todos os seres humanos. Qual é o uso da lei para a humanidade, em geral? Antes da Queda, a lei direcionava Adão para um modo de vida abençoado. Desde a Queda, ela pode apenas servir para conter o pecado, expor a pecaminosidade humana, condenar cada pecador, e mostrar o quão necessitados somos de Cristo, como o único Salvador. Paulo escreve, “pela lei vem o pleno conhecimento do pecado” (Romanos 3:20); “Mas eu não teria conhecido o pecado, senão por intermédio da lei” (Romanos 7:7).

Portanto, a lei moral nos ensina a realidade do pecado. Seres humanos, decaídos e pecadores, continuam sendo agentes morais por natureza, responsáveis perante o seu Criador. A sua conduta deve ser julgada pela Sua lei. “Pecado é qualquer falta de conformidade com a lei de Deus, ou qualquer transgressão desta lei” (Breve Catecismo de Westminster, Q.14). Esta definição nos liberta da conformidade servil às leis e mandamentos dos homens, mas nos coloca face-a-face com as justas exigências de um santo Deus.

Como Cristo cancelou “o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz” (Colossenses 2:14), algumas pessoas pensam que a lei moral não é mais obrigatória para os Cristãos, sendo estes “pessoas justificadas”. Contudo, estes “escritos de dívida” constituem a sentença da lei, pela condenação de todos os que desobedeceram. Cristo morreu para a expiação dos nossos pecados, portanto esvaziando a sentença da condenação.

Mas a lei permanece ainda de grande uso para o Cristão. Ela o ensina a conhecer a sua natureza pecaminosa, a buscar diligentemente pelo perdão dos pecados e pela justiça em Cristo, e também a odiar todo pecado e se deleitar em toda justiça. É uma marca da graça amar a lei de Deus como uma regra de vida (Salmos 119:97). O filho de Deus deseja agradar ao seu Pai celeste, cumprindo a Sua vontade na terra. A fé o move, a graça o habilita, o amor o compele, e a lei de Deus o direciona em uma nova vida de obediência, em Cristo.

_______________

​Trigésimo segundo artigo da série "Grandes Doutrinas da Fé Cristã Reformada". Publicado com autorização

* The Reformation Heritage KJV Study Bible, Joel R. Beeke (editor geral), Reformation Heritage Books (RHB), Grand Rapids, Michigan, 2014, “List of In-Text Articles”. http://kjvstudybible.org

#JoelBeeke #TheReformationHeritageKJVStudyBible #FéReformada #GrandesDoutrinasdaFéCristãReformada #DoutrinadaEleição #UsosdaLeiMoral #LeiMoral

209 visualizações

SOBRE OS PURITANOS

 

O Projeto Os Puritanos é um ministério sem fins lucrativos, nascido há mais de 25 anos e comprometido com as Escrituras Sagradas e com a exposição sistemática das verdades bíblicas conhecidas como a fé Reformada. O próprio nome "Os Puritanos" sinaliza claramente que nossa teologia tem sido e continua a ser conformada aos documentos teológicos conhecidos como a Confissão de Fé de Westminster e seus catecismos, em harmonia com os ricos tesouros dos credos e confissões da histórica tradição Reformada — as Três Formas de Unidade (Confissão Belga, Catecismo de Heidelberg e os Cânones de Dort).

Mais sobre Os Puritanos
  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • YouTube App Icon
  • Google+ App Icon
  • Pinterest Basic Square
  • LinkedIn App Icon
  • RSS App Icon
Topo da Página

Receba notificações de Os Puritanos em seu email

© 2014 by Os Puritanos