• Os Puritanos

A Batalha Espiritual » Joel Beeke



​​

A DOUTRINA DA ELEIÇÃO — A BATALHA ESPIRITUAL

A vida Cristã não é um parque de diversões; ela é um campo de batalha espiritual. Neste campo de batalha, as forças das trevas estão dispostas contra nós, procurando nos causar grande dano. O Puritano, William Gurnall disse que esta guerra é tão séria, que faz com que a mais cruel batalha entre exércitos de homens pareça com uma brincadeira de crianças. Algumas vezes, nós podemos nos esquecer disto; outras vezes, podemos dar muita atenção a isto. O apóstolo Paulo não gostaria que nós caíssemos em um destes extremos. Em Efésios 6, ele nos fornece um balanço adequado da batalha espiritual, de tal forma que não a subestimemos, nem a superestimemos. A maneira como pensamos sobre esta batalha espiritual é crucial para definir o modo como a lutamos. Esta passagem clássica nos fornece uma visão panorâmica e bíblica sobre a batalha espiritual. Ela nos provê uma perspectiva que pode moldar dramaticamente as nossas vidas diárias, nos mostrando como devemos nos engajar corretamente neste grande conflito.

Como crentes, o nosso primeiro passo ao travar, de forma bem-sucedida, a batalha espiritual, é reconhecer as nossas fraquezas e o grande poder do Senhor. Autossuficiência é um assassino nesta batalha; a dependência em Cristo é crucial. Efésios 6:10-20 nos lembra, repetidamente, da nossa insuficiência para esta luta. Nós precisamos de força (v. 10), armamento (vv. 11,14-17), e uma linha de comunicação com o nosso Salvador, para pedidos de ajuda (vv. 18-20). Estes meios são externos a nós. Sem eles, nós temos uma força inadequada para se posicionar contra os principados, potestades, os dominadores deste mundo tenebroso, e contra aos forças espirituais do mal. Se formos deixado por nossa própria conta, nós rapidamente somos desintegrados no calor da batalha. Nós somos, simplesmente, deficientes para esta tarefa. Contudo, Deus ama o Seu povo e nunca nos deixa indefesos.

Ao longo do restante desta seção do texto, Paulo nos chama a “revesti-vos de toda a armadura de Deus”, e descreve cada parte da armadura (vv.11-17; cf. Romanos 13:12; 2 Coríntios 6:7; 10:4-5; 1 Tessalonicenses 5:8). Como Cristãos, nós precisamos de toda a armatura, porque o nosso inimigo é um adversário implacável. Se Satanás e os seus capangas não conseguem nos ferir em um lugar, eles irão mirar em outro: se não for a cabeça, então será o coração; se não for a consciência, então será as emoções. Como Satanás e seu bando nos ataca por uma variedade de maneiras, Deus nos provê uma variedade de defesas suficientes para resistirmos a qualquer ataque que eles possam desferir contra nós. Cada parte da armadura é uma outra maneira de se revestir de Cristo (Romanos 13:12,14). William Gurnall disse, “O que é esta armadura? Por armadura, se quer dizer Cristo. Até ser revestido de Cristo, a criatura está desarmada”.

O apóstolo também nos exorta para “ficarmos firmes” (vv. 11,13,14). O Cristão é um homem de guerra, e como um bom soldado do Senhor Jesus Cristo, ele deve manter a sua posição espiritual através de toda a vida. O termo “ficar firme” significa “manter a posição continuamente”. Ele sugere um soldado firme e estável, enquanto está sob ataque feroz. Deste modo, Paulo está nos chamando a colocar a plena armadura de Deus, para que o Diabo não conquiste um centímetro sequer em nossas vidas, ou nos conduza para fora do caminho. Em resumo, devemos nos apegar ao firme fundamento de que Jesus já ganhou-nos, em nossas vidas. Está claro, portanto, a partir da linguagem paulina, que a vida Cristã não se destina a ser uma derrota na qual o Diabo está constantemente nos conduzindo em seu curso. Apesar de podermos perder, algumas vezes, algumas batalhas para Satanás, o crente é, no final das contas, o vencedor, porque Aquele que está nele é maior do que aquele está no mundo (1 João 4:4).

Por fim, Paulo nos exorta para orarmos (v. 18). A oração não é uma peça adicional da armadura, mas é o meio pelo qual cada peça é efetivamente empregada. Não há dúvida de que Paulo menciona a oração por último, por uma questão de ênfase. A passagem que começa com “sede fortalecidos no Senhor” (v. 10), termina com orando “com toda perseverança e súplica” (v. 18). A oração é o componente essencial da nossa batalha, que reforça cada parte da nossa armadura. A armadura de Deus não consiste de peças literais que precisamos vestir; ao invés disso, ela consiste de verdades espirituais, que o Cristão se apropria através da oração. Os Cristãos precisam vestir diariamente cada pedado da armadura, com oração, invocando o nosso Comandante supremo para novos suprimentos de graça, e ajuda para o combate.

_____________

​Quadragésimo quarto artigo da série "Grandes Doutrinas da Fé Cristã Reformada". Publicado com autorização

* The Reformation Heritage KJV Study Bible, Joel R. Beeke (editor geral), Reformation Heritage Books (RHB), Grand Rapids, Michigan, 2014, “List of In-Text Articles”. http://kjvstudybible.org

#JoelBeeke #TheReformationHeritageKJVStudyBible #FéReformada #GrandesDoutrinasdaFéCristãReformada #DoutrinadaEleição #BatalhaEspiritual

525 visualizações

SOBRE OS PURITANOS

 

O Projeto Os Puritanos é um ministério sem fins lucrativos, nascido há mais de 25 anos e comprometido com as Escrituras Sagradas e com a exposição sistemática das verdades bíblicas conhecidas como a fé Reformada. O próprio nome "Os Puritanos" sinaliza claramente que nossa teologia tem sido e continua a ser conformada aos documentos teológicos conhecidos como a Confissão de Fé de Westminster e seus catecismos, em harmonia com os ricos tesouros dos credos e confissões da histórica tradição Reformada — as Três Formas de Unidade (Confissão Belga, Catecismo de Heidelberg e os Cânones de Dort).

Mais sobre Os Puritanos
  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • YouTube App Icon
  • Google+ App Icon
  • Pinterest Basic Square
  • LinkedIn App Icon
  • RSS App Icon
Topo da Página

Receba notificações de Os Puritanos em seu email

© 2014 by Os Puritanos