• Os Puritanos

O Habitar de Deus com o Homem » Joel Beeke



​​

A DOUTRINA DA IGREJA — O HABITAR DE DEUS COM O HOMEM

Deus criou o homem em Sua própria imagem, como um ser ajustado para ser a morada do Deus triuno, e capaz de desfrutar de comunhão com Ele. Por causa da nossa queda em pecado, nos foi confiscado este privilégio indescritivelmente maravilhoso, e agora, por natureza, nos encontramos alienados da vida com Deus, e andando nas trevas (Isaías 9:2; Efésios 4:18; 1 João 1:6). Como Deus é infinitamente e inflexivelmente santo, Ele não pode mais habitar com o homem, a não ser que o pecado seja descartado (Salmos 5:4; 15:1-2; 101:7; 2 Coríntios 6:16-18). No seu infinito amor e graça, Deus designou santuários sucessivos, para servir como figuras da Sua presença salvífica no mundo e do caminho pelo qual Ele poderia habitar e ter comunhão com o homem, de uma forma consistente com o Seu caráter de santidade.

No Antigo Testamento, um destes santuários foi o tabernáculo. O tabernáculo serviu como um lugar de encontro entre Deus e o ser humano pecador, formando o ponto de contato, ordenado por Deus, entre o céu e a terra. Ali, naquela tenda levantada no acampamento de Israel, Deus estabeleceu a Sua morada e indicou a Sua vontade de habitar no meio do Seu povo (Êxodo 25:8,22; 29:42-46). O tabernáculo também funcionou como um lugar de revelação, proclamando a santidade e a majestade de Deus, e agindo como uma lembrança tangível do fato de que o pecado trouxe separação em relação à Deus, e da necessidade de um sacrifício expiatório, para estabelecer a reconciliação (Levítico 16; Isaías 59:2; Romanos 3:25). Deus não pode ser abordado de acordo com os nossos próprios termos, mas apenas com base na Sua vontade revelada (Êxodo 25:40).

Deus concedeu ao tabernáculo uma forma mais bem estabelecida, quando Ele comissionou o filho de Davi para construir o templo de Jerusalém (1 Reis 6-8). A aliança de Deus com Davi ligou a habitação de Deus entre os Israelitas, com a descendência real de Davi, de tal forma que a “casa” de Deus, ou templo, se tornou inseparável da “casa”, ou dinastia, de Davi (2 Samuel 7:4-17). A presença constante de Deus com o Seu povo depende da fidelidade do filho de Davi ao Senhor (1 Reis 9:1-9).

O tabernáculo/templo, com as ordenanças pertencentes a ele, foi um tipo ou figura do nosso Senhor Jesus Cristo, no qual Deus se tornaria encarnado como o filho obediente de Davi, e habitaria – literalmente, “tabernacularia” – com o Seu povo (João 1:14; 2:19-21). Em virtude da provisão graciosa de Deus na pessoa e obra do Seu Filho amado, Cristo Jesus é o único lugar de encontro entre o Deus santo e o homem pecador (João 14:6). Em Cristo, nós temos redenção através do Seu sangue, e o perdão dos nossos pecados, segundo a riqueza da Sua graça (Efésios 1:7). Ele é Aquele que atravessa o abismo entre a deidade e a humanidade, de tal maneira que, através do Seu sangue, nós que antes estávamos longe, fomos aproximados, e desfrutamos a comunhão com Ele (Efésios 2:13,18; 1 Pedro 3:18).

O tabernáculo/templo do Antigo Testamento também é um tipo de igreja construída por Cristo (Mateus 16:18). No entanto, no Novo Testamento, Deus não habita mais em prédios construídos por mãos humanas (1 Reis 8:27; Atos 7:48-50), mas habita no Seu povo, que é “edifício de Deus” (1 Coríntios 3:9,16-17). A igreja é “a casa de Deus”, ou a “habitação de Deus por meio do Espírito”, onde os crentes “oferecem sacrifícios espirituais” (Efésios 2:21-22; 1 Timóteo 3:15; 1 Pedro 2:5). Assim como o tabernáculo foi consagrado para a glória de Deus, e separado como um lugar santo para prestar culto a Deus, assim também os crentes, no Novo Testamento, que já não pertencem a si mesmos, mas foram comprados por preço, e são consagrados e colocados à parte para o Seu uso (Romanos 6:13; 1 Coríntios 6:19-20).

A volta de Cristo irá trazer o ideal de Deus em relação ao tabernáculo/templo para o seu pleno cumprimento (Apocalipse 7:15). Deus irá habitar com o Seu povo redimido na glória exposta do Cordeiro de Deus, e eles irão ver a Sua face (Apocalipse 21:3-4,22-23; 22:3-5). Portanto, que possamos buscar e desejar, acima de qualquer outra coisa, habitar na casa do Senhor para sempre, onde vamos contemplar a Sua beleza e estar satisfeitos com a Sua bondade (Salmos 23:6; 27:4; 65:4).

_____________

​Quadragésimo sexto artigo da série "Grandes Doutrinas da Fé Cristã Reformada". Publicado com autorização

* The Reformation Heritage KJV Study Bible, Joel R. Beeke (editor geral), Reformation Heritage Books (RHB), Grand Rapids, Michigan, 2014, “List of In-Text Articles”. http://kjvstudybible.org

#JoelBeeke #TheReformationHeritageKJVStudyBible #FéReformada #GrandesDoutrinasdaFéCristãReformada #HabitardeDeuscomoHomem #DoutrinadaIgreja

199 visualizações

SOBRE OS PURITANOS

 

O Projeto Os Puritanos é um ministério sem fins lucrativos, nascido há mais de 25 anos e comprometido com as Escrituras Sagradas e com a exposição sistemática das verdades bíblicas conhecidas como a fé Reformada. O próprio nome "Os Puritanos" sinaliza claramente que nossa teologia tem sido e continua a ser conformada aos documentos teológicos conhecidos como a Confissão de Fé de Westminster e seus catecismos, em harmonia com os ricos tesouros dos credos e confissões da histórica tradição Reformada — as Três Formas de Unidade (Confissão Belga, Catecismo de Heidelberg e os Cânones de Dort).

Mais sobre Os Puritanos
  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • YouTube App Icon
  • Google+ App Icon
  • Pinterest Basic Square
  • LinkedIn App Icon
  • RSS App Icon
Topo da Página

© 2014 by Os Puritanos

Receba notificações de Os Puritanos em seu email